MISERÊ

Meu Deus, que país é esse em que vivemos? Custo a acreditar no que está acontecendo, um pobre procurador de Justiça de Minas Gerais clama aos quatro ventos a injustiça por qual está passando e sofrendo, com um salário miserê de apenas R$ 35.462,22, Isso sem contar benefícios como o auxílio-alimentação e plano de saúde, é de cortar o coração.
Até os gastos de R$ 20.000,00 que tinha com cartão de crédito vai ter que cortar, que coisa mais triste. Como pode um ser humano suportar tamanha humilhação, a Organização das Nações Unidas – ONU tem que tomar conhecimento dessa mancha nos direitos humanos.
Estou em lágrimas ao ver a declaração desse pobre procurador, pois ninguém consegue acreditar como ele pode passar o mês com esse salário de fome que recebe, enquanto a maioria da população se esbalda com um nababesco salário-mínimo de R$ 998,00.
Digo-lhes sinceramente que nem eu e nem a grande maioria de brasileiros desempregados, sairíamos de casa para ganhar esse insignificante salário de procurador, pois bom mesmo é viver com esse salário de marajá que é o salário-mínimo aqui na República de Bananas, que hoje é um verdadeiro luxo pra qualquer cidadão pois a grande maioria nem emprego tem.
Esse salário pago ao pobre procurador é humilhante e imoral, o que convenhamos é um salário de quem trabalha em regime de escravidão, melhor virar um sem teto e viver como pedinte.Isso realmente é uma República de Bananas!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Solve : *
28 + 2 =