“A cidade pode esperar mais ainda de mim e do próximo governo” Rodrigo Delmasso

707

Reeleito deputado distrital com mais de 23 mil votos, Rodrigo Delmasso aumenta seu cacife político no Guará, principalmente após a derrota de Alírio Neto como candidato a vice de Eliana Pedrosa. Eleito em 2014 com 20.894 votos, o deputado cresceu mais 3 mil votos em relação a 2018, quando recebeu 23.227, mesmo tendo perdido o apoio do ex-administrador regional André Brandão (que conseguiu 4.603 votos nestas eleições) e dos taxistas, seus aliados na eleição passada.
No comparativo das duas eleições, ele dobrou sua votação no Guará, de pouco mais de 1.803 votos em 2014 para mais de 3.706 em 2018.
Aliados de Ibaneis Rocha no segundo turno – foi aliado de Rogério Rosso no primeiro – Delmasso deve ter um espaço importante no próximo governo, o que pode refletir em mais investimentos no Guará – nos quatro anos do governo Rollemberg ele destinou R$ 32 milhões em emendas parlamentares para a cidade, recursos utilizados principalmente na melhoria da iluminação pública, no recapeamento asfáltico e na conclusão da Escola Técnica.
Além de continuar a destinação de recursos para investimentos prioritários no Guará, Delmasso pretende investir numa minireforma tributária do Distrito Federal, para permitir a redução do ICMS de produtos da cesta básica e de combustíveis em relação principalmente ao estado de Goiás, para onde a capital vem perdendo empresas de grande porte. “A nossa economia é de consumo e não de mercado. Precisamos valorizar o dinheiro do trabalhador através da redução da carga tributário de produtos importantes, e com isso atrair e fortalecer o mercado e, consequentemente, aumentar a geração de empregos”, diz ele, ao lembrar que o ICMS sobre o arroz no Distrito Federal, por exemplo, é de 18%, enquanto em Goiás o imposto cobrado é de 12%. Nos combustíveis também a diferença é grande, segundo ele.
“Brasília tem a melhor média salarial do país, por causa dos órgãos públicos, mas o custo de vida aqui também é muito alto, o que acaba tirando a vantagem do ganho na renda do consumidor. Precisamos fazer o dinheiro circular com mais facilidade, para o bem de todos os lados”, completa.

Mantendo o administrador
Ligado à igreja Sara Nossa Terra, de onde vem a maior parte dos seus votos, e morador do condomínio Bernardo Sayão, no Guará II, há mais de dez anos, Rodrigo Delmasso tem investido também na apresentação de projetos em defesa da família, o que o transforma num dos principais líderes do meio evangélico no Distrito Federal.
Padrinho político da cidade desde o início do governo Rollemberg, o deputado está mantendo seu afilhado Luis Carlos Júnior na Administração Regional do Guará mesmo na oposição à reeleição do governador nos dois turnos. “Manter o Luis no cargo foi uma decisão pessoal do próprio governador, porque deixei ele e todos os servidores da Administração à vontade para apoiar quem quisessem para os cargos majoritários. E o Luis apoiou e continua apoiando Rollemberg, sem a minha interferência”, garante.

SHARE