“Nós vamos mudar o Guará trabalhando na rua, de sol a sol” – Vânia Gurgel, Administradora Regional do Guará

4812

Desconhecida? Pela quantidade de votos que teve na eleição do ano passado no Guará, não. Mas, realmente, Vânia Gurgel foi uma surpresa. Quem se acostumou a participar de debates, reuniões, movimentos e frequentar o comércio do Guará dificilmente conhecia a nova administradora regional. Indicada pelo deputado distrital guaraense Rodrigo Delmasso, com quem concorreu nas eleições, Vânia assume uma nova faceta como a segunda mulher a assumir o cargo na história da cidade.
Depois de deixar a pequena Caraúbas, no interior do Rio Grande do Norte, em busca do eldorado representado pela capital do País, Vânia passou por vários momentos, até culminar na sua candidatura, reforçada pela empresa de terceirização de serviços que gerenciava. Seu trabalho como missionária evangélica a aproximou ideologicamente de Rodrigo Delmasso e possibilitou a indicação.

Como foi a sua indicação para administradora do Guará?
Primeiro, meu nome começou a aparecer em várias listas informais para o cargo. Acho que aí nasceu a ideia de assumir a Administração Regional do Guará. Mas, o que mais pesou foi o que eu fiz durante minha campanha (para deputada distrital). Sozinha tive 1084 votos no Guará, sendo a segunda mais votada aqui, atrás apenas de Delmasso. Por conta desse desempenho começou uma conversa com o deputado (distrital) Rodrigo Delmasso, que me ofereceu uma parceria. E eu, que nem imaginava pegar a Administração, já que estava pleiteando outro cargo que tem mais a ver comigo, na área social, acabei aceitando o desafio.
Agora, o desafio pode ser maior do que eu esperava, mas não tem problema. Minha mãe me ensinou que quando a gente assume uma casa você tem que arrumá-la, pra depois querer começar a arrumar a casa dos outros. A dificuldade é que nem sempre os que ficaram arrumaram a casa toda. E ainda sinto que o servidor da casa está saturado, porque toda vez que chega uma pessoa muda tudo e não os valoriza.

E como você imagina o Guará daqui a quatro anos?
Diferente, melhorado pela mão de uma mulher que vai fazer o impossível aqui. Vamos cuidar dos parquinhos, das praças, das quadras e das áreas verdes. Se tivermos vontade e uma equipe boa, poderemos fazer muito. Vamos valorizar o serviço do pessoal da obra, que dá cara ao Guará. Tem muito serviço aqui no gabinete, processos pra liberar, licenças, enfim, mas quero mesmo é trabalhar na rua com o pessoal da obra. É possível correr atrás e conseguir colocar o maquinário pra andar, por exemplo.

Quais os maiores desafios hoje?
O maior problema é quebrar a resistência das pessoas que ainda não me conhecem. Essas pessoas vão me conhecer e, a partir daí, é só trabalhar muito. Nesses 100 dias que o governador nos deu para mostrar trabalho dá pra fazer muita coisa. Agora, vamos cuidar da limpeza da cidade, como já começamos: estamos limpando, podando, tapando buracos, recuperando quadras e outros serviços. O SOS Cidades vai chegar aqui dia 29 de janeiro e vamos estar preparados para encerrar essa limpeza inicial.

SHARE