Nova creche pública em 2020

Governo anuncia construção de dez novas creches, incluindo a do Guará II, ao lado do Centrão. A promessa é que fique pronta até o final de 2020

O déficit de vagas para crianças carentes no Guará será reduzido a partir do segundo semestre de 2020, quando deve ficar pronta uma nova creche pública na cidade – já existe uma na quadra Lúcio Costa. O governo Ibaneis anunciou nesta segunda-feira, 18 de novembro, a construção de dez novas creches públicas no Distrito Federal, com capacidade para atender até 150 crianças cada. A creche do Guará será construída entre as QEs 17 e 19, ao lado do colégio Centrão.
O edital de licitação para as obras das primeiras instalações sairá ainda neste mês, graças a uma investida do governo local para recuperar contratos de 2012 com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). “Não havia um só projeto, nada, e os prazos [estavam] todos estourados”, conta a chefe da assessoria especial da Secretaria de Governo, Sueli Rodrigues, que coordenou o grupo de trabalho que se dedicou nos últimos meses à elaboração processual junto ao Ministério da Educação para não perder os recursos.
“Se não tivéssemos feito esse esforço concentrado, envolvendo vários órgãos do governo, perderíamos mais de R$ 42 milhões. Quinze creches que já deveriam estar prontas, mas ficaram esquecidas na gaveta de governos anteriores”, completa. Segundo ela, para viabilizar os contratos, o esforço de servidores das secretarias de Economia, Educação e Governo foi fundamental.
As providências, segundo o governo, estão bem adiantadas. Os terrenos para as instalações já estão definidos e os projetos arquitetônicos, elétricos e hidráulicos já estão prontos. O GDF está apresentandp cinco deles no FNDE. “Até dezembro, no máximo, a licitação estará na rua. No início do próximo ano iniciamos as obras das primeiras unidades”, prevê.
O primeiro lote vai contemplar cinco unidades de ensino infantil: na Rua 18 da Vila Telebrasília; na Quadra 109 do Recanto das Emas; na Quadra 23 de Planaltina; na Quadra 109 do Recanto das Emas; na EQ 1/2 do Gama; e na EQNP8/12 de Ceilândia. Somadas, elas vão oferecer mais de 900 vagas para crianças de zero a cinco anos de idade.

Contrapartida do GDF
Além dos recursos do FNDE, o GDF vai destinar mais R$ 25,5 milhões em contrapartidas para a construção das 15 creches. O valor vai financiar obras de acessibilidade no entorno das escolas, além da compra do mobiliário.
De acordo com o projeto arquitetônico, cada unidade terá espaços definidos para funções administrativas, outro de serviços e multiuso, além dos núcleos pedagógicos. Também está previsto um pátio coberto, área externa para playground, torre de água e estacionamento.
No bloco administrativo ficam secretaria da escola, sala dos professores, diretoria, almoxarifado e sanitários masculino e feminino para adultos. No bloco de serviços, rouparia, lavanderia, copa para funcionários, depósito de material de limpeza, vestiários masculino e feminino, despensa, cozinha, bufê e lactário.
O bloco da creche, para crianças com até três anos de idade, terá fraldário, sanitário e áreas de atividades, repouso, alimentação e solário. Já o bloco da pré-escola, para crianças de quatro e cinco anos, terá espaço de atividades, repouso e solário.
A complementação dos espaços para esses estudantes está no bloco multiuso, que terá sala, sanitários para meninos e meninas, sanitários para adultos e para pessoas com deficiências, sala de informática e telefone.

SHARE