QUANDO O CARNAVAL CHEGAR

Lá no Porcão bebendo uma gelada, ouvindo de vez em quando os grunhidos do Galak quando passa por nossa mesa, mas o papo estava animado e resolvemos ignorar o cabra. O Caixa Preta estava com uma ideia meio maluca que queria pôr em prática, mas precisava que eu desse o aval, lá vem bomba, pensei comigo mesmo.
O maluco disse que queria que o governador reconhecesse o nosso amado Porcão como Patrimônio Imaterial do Guará. Para isso precisava que eu colaborasse redigindo o pedido.
Não acreditei na ideia de jerico que ele estava propondo, mas ele me jurou que já havia um precedente, pois um Distrital já tinha feito um pedido no mesmo sentido só que em relação à Feira do Guará.
Calmamente expliquei pra ele que não seria possível, depois de tentar argumentar, desistiu da ideia, mas segundo ele parecia uma boa solução, demos umas boas risadas com a coisa e passamos logo a falar sobre o que se passava aqui no Guará.
Depois de passadas as comemorações natalinas, O ano novo parece que está paradão, mas deve ter algo em movimento, estamos de olho nos acontecimentos.
Parece até que estamos num museu de grandes novidades, como dizia Cazuza, o que vemos por aqui é a repetição das baboseiras nos grupos de WhatsApp e nas outras redes sociais, um tiroteio danado mas sem muitos resultados.
Vai acontecer tudo por aqui, para acabar não acontecendo nada. Tudo dominado!
As ruas internas das quadras continuam esburacadas, a não ser algumas que foram sorteadas, onde moram alguns chegados que foram devidamente aquinhoadas com um serviço meia boca, dentro daquele padrão Novacap, até aí tudo bem. E o resto?
Uma pressa danada em se livrar do Cave, mas continua tudo parado, até a revitalização do Parque Dener parou, o cercamento do Parque Ezequias Heringer, o Parque do Guará continua a passos de tartaruga com artrose, devagar quase parando.
Todo dia aparece uma notícia nova inventada por assessores risonhos, mas nada que se aproveite, apenas para encher o noticiário ou provocar alguma discussão nas redes sociais.
Mas pra que esquentar a cabeça com assuntos sérios? Logo chega o Carnaval, vamos continuar sambando até a Mangueira entrar.  

SHARE