Sarau Psicodélico continua em formato pocket e digital

Os tradicionais Saraus Psicodélicos, organizados por Cida Sann, circulam o Distrito Federal desde 2004. A união de duas paixões, rock e poesia, chamou atenção logo no início do projeto. “Nessa estrada tivemos alguns atropelos no sentido de fazer e mostrar algo diferenciado que foi juntar o rock com a poesia algo que não era bem entendido por muitos e fomos bastante descriminados no começo do projeto por muitos, só que pra mim era natural, pois sou amante do rock e da poesia desde a adolescência essas duas artes soavam bonito dentro de mim e gostaria que os outros sentissem o mesmo”, narra a fundadora do Sarau Psicodélico, Cida Sann

O Guará foi palco de várias edições do Sarau Psicodélico, além da participação garantida de artistas da cidade, como os poetas Jirlene Paschoal , Daniel Pedro, Nara fontes e Domício Chaves  e as bandas Cabeçotes Valvulados, Corte Seco,  Rock  Brasília, Arquimago e Dog Savanna entre tantas outras. “Trago em mim a força da poesia de guerrilha de amor buscando sempre um caminho social e poético e simples também, dando vida as palavras sentidas ao recitar meus textos escritos em casa e por aonde eu passeio com meu evento , ele que é itinerante pelas cidades á fora com pausas regulares para a escrita com muita emoção indo no meu ser extremamente sensível e sensitivo”, conta Cida.

Lives

Agora, por conta da pademia, o Sarau Psicodélico toma uma forma nova, através de lives transmitidas pelas redes sociais. No dia 12, às 19h, Cida vai recitar suas poesias, enquanto o músico João Luiz Torvax apresenta seu trabalho solo, Arquimago. A edição conta também com a participação da banda Duende Blues, projeto do poeta Domício Chaves e do artista plástico Hamilton Zen.

Mas, assim que os eventos puderem ser realizados com segurança, o Sarau Psicodélico volta a ocupar os espaços do Guará e do restante do Distrito Federal.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Solve : *
18 ⁄ 6 =