Vânia Gurgel deve ser a administradora regional do Guará

Moradora da cidade e ex-candidata a deputada distrital, ele foi indicada pelo deputado distrital Rodrigo Delmasso, padrinho político do Guará desde quando foi eleito deputado distrital

Nada de lista tríplice ou eleição direta. Indicada pelo deputado distrital Rodrigo Delmasso, Vânia Gurgel deve ser a administradora regional do Guará em 2019. Até quando, só o tempo dirá, mas, pelas dificuldades que o governador eleito Ibaneis Rocha está encontrando para viabilizar a prometida consulta à população, ela – ou quem for afilhado de Delmasso , pode ficar até o fim do governo.
A indicação de Vânia Gurgel já havia sido informada em primeira mão pelo editor do Jornal do Guará, Alcir de Souza, em sua coluna no início de novembro, mesmo no meio das campanhas de vários autocandidatos ao cargo, quando todos acreditavam que a escolha seria realmente através de lista tríplice dos mais votados pelas lideranças comunitárias ou pela população. Mas, enquanto os mais de dez candidatos se esforçavam pedindo apoio e divulgando suas bandeiras nos grupos da cidade na Internet, Delmasso “comia pelas beiradas”. Com a força do mandato e a aproximação com Ibaneis no segundo turno das eleições, o deputado distrital reeleito conseguiu convencer o futuro governador a continuar apadrinhando o administrador regional do Guará em troca, claro, do apoio ao governo na Câmara Legislativa. Contou também a favor de Delmasso o fato dele ter destinado mais de R$ 32 milhões em emendas parlamentares para a cidade nos seus quatro anos como deputado distrital.
A escolha por Vânia Gurgel é estratégica – por ter sido a candidata distrital entre os moradores do Guará a mais votada nas últimas eleições, ela passa a ser um potencial cabo eleitoral nas eleições de 2022, quando ele, Delmasso, pretende se candidatar a deputado federal, fazendo com ela uma dobradinha nas urnas. Com 4.854 votos, dos quais 1054 no Guará, Vânia se cacifa como potencial candidata a deputada distrital novamente daqui a quatro anos. Esse projeto Delmasso havia previsto para André Brandão, mas o seu então pupilo resolveu antecipar os planos e candidatar-se em 2018, quatro anos antes do combinado com o deputado distrital, rompendo a parceria política entre os dois.
A intenção de Delmasso é turbinar a gestão de Vânia na Administração do Guará com a destinação de mais emendas parlamentares para investimentos na cidade, aumentando as chances de eleição dos dois nas próximas eleições.

Quem é Vânia Gurgel
Até às eleições deste ano, Vânia Gurgel era pouco conhecida no Guará. Moradora da QE 32 há dez anos, ela não tem histórico de participação nos movimentos comunitários da cidade. Sua votação foi mais corporativa, a maior parte de funcionários de empresa de conservação e segurança que ela administrava, mesmo caminho que levou à Câmara Legislativa Cristiano Araújo, Leonardo Prudente e depois seu filho Rafael Prudente, Robério Negreiros e Eliana Pedrosa, todos oriundos do mesmo ramo de negócios.
Falante e agitada, Vânia Gurgel resolveu se enveredar pelo segmento da política como mais um desafio de vencer na vida depois de deixar a pequena Caraúbas, no interior do Rio Grande do Norte, em busca do eldorado representado pela capital do País.
Chegou em Brasília em 1995, com duas crianças de colo, uma delas ainda amamentando. Dormiu ao relento e passou por tantas adversidades que até pensou em voltar para sua terra natal e desistir do sonho. Mas ficou e venceu.
Sua primeira residência foi em Céu Azul, no entorno de Brasília, de onde saia para trabalhar como empregada doméstica no Gama. Foram dois anos cuidando dos filhos do patrão, que viria a ser um dos seus grandes amigos. A vida profissional de Vânia começou a se deslanchar depois do primeiro emprego como auxiliar de serviços gerais em uma empresa privada, que até então era de pequeno porte. Ela se especializou e passou a encarregada, encarregada geral e depois diretora geral. Cresceu juntamente com a empresa, que agora é de grande porte.
Vânia Gurgel, dividia seu tempo entre a empresa, trabalhos sociais e a vida de missionária, além de cuidar do marido e dos dois filhos e dois netos.

SHARE