Mutirão de Arte e Cultura volta ao Guará

Projeto cultural gratuito que reúne artes cênicas, música, literatura, performance e oficinas de formação gratuitas, incrementa a cena cultural do Guará, valoriza criações artísticas feitas por mulheres e deve mobilizar 1400 pessoas, de público, no dia 1º de junho, na praça da QI 22

De pontapé inicial dado no dia 16 de março, deste ano, quando participaram todas as artistas que compõem a programação e grande presença de público, o Lobeiras – Mutirão de Arte, Cultura e Formação caminha para o seu segundo evento. Desta vez, o projeto ocupa, dia 1º de junho, a Praça da QI 22 do Guará com apresentações da peça As Desempregadas, sob direção de Ana Flávia Garcia, dos espetáculos de Lambe-Lambe Caixa de Mitos,Ataque de NervosA Mensagem e Priscila, a Perereca, d’As Caixeiras, e O Gárgula e a Borboleta, de Débora Aquino; de show musical, com Kiki Oliveira; sarau de poesia, com Gelly FritaBeth Jardim e Meimei Bastos; e da performance Ela é Dela; dos Ceilandestinos.

A programação tem início às 17h com as apresentações dos resultados das oficinas, realizadas entre o primeiro evento e este, que foram: Teatro Lambe-Lambe, com As Caixeiras Cia. de Bonecas; Criação de Números Cômicos, com Ana Flávia Garcia; e Empoderamento Poético, com Marina Mara. O dia se encerra em clima de festa, a partir das 21h30, nas pick-ups da DJ Ju Ataíde. A tarde e noite de evento têm entrada gratuita é aberto a todos os públicos e idades, e conta com a participação da Rede Pequi, expondo trabalhos de artesãs do Distrito Federal. Com o fomento do FAC – Fundo de Apoio à Cultura, no valor de R$ 119.997,00, se fez possível a realização do projeto e para o qual estão sendo gerados 110 empregos diretos.

As oficinas que se seguem ao segundo evento do projeto são de Teatro de Animação, com As Caixeiras; Performance, com Nadja Dulci; e Dança e Percussão Africana, com Nãnan Matos, cujos resultados também serão apresentados, estes no 13 de julho, data do terceiro evento e de encerramento do projeto. Inscrições para as oficinas em goo.gl/forms/LlmmqRSKj0kgXVcI3 e informações através do e-mail oficinas.caixeiras@gmail.com. A despedida desta edição de estreia do LOBEIRAS – Mutirão de Arte, Cultura e Formação será Praça da Moda, no Polo de Modas do Guará II, com Sarau de poesia, show musical, performance e apresentações de espetáculos cênicos.

As atrações do segundo evento do projeto:

Feira de Artesanato

Rede Pequi

Criada em 2014 por iniciativa de mulheres que tinham grupos de empreendimentos, parte da Rede de Economia Solidaria Feminista (RESF), desde maio de 2012, e viram a necessidade de criar a Rede com o objetivo de comercializar a produção da RESF/ DF em comércio justo, solidário e que incentive o consumo ético.

 

Performance

Ela é Dela

Dos Ceilandestinos (coletivo de artistas de Ceilândia), “Ela é Dela” é uma performance de rua que aborda identidades e questões femininas sob a ótica das violências que sofrem.

 

Sarau de poesia

Gelly Frita

Nascida em Ubatã-Ba em 67, Gelly Frita é amante da poesia desde os 10 anos. Mudou pra Brasília em 1990 onde, de forma independente, publicou três livros de poesia. Já se apresentou em saraus, feira de livro, teatro, escolas e cafés da cidade.

Beth Jardim

De forte verve de poesias de sua autoria e de grandes mestres brasileiros, sendo as poesias feministas seu grande destaque. Participou declamando poesias do CD independente “Outras Vias”, com três poesias, que traz declamações e músicas autorais de artista brasilienses.

 

Meimei Bastos

Natural de Ceilândia, é escritora, poeta, estudante de Artes Cênicas, na Universidade de Brasília, arte educadora, atriz e coordenadora do Slam Q’BRADA. Atua em diversos movimentos sociais, promovendo saraus, slams, oficinas, debates, cine­clubes e rodas de conversa, especialmente direcionados à população negra e periférica. Premiada em 2019, pela Secretaria de Estado e Cultura do Distrito Federal com o prêmio de Cultura e Cidadania, na categoria Equidade de Gênero. Colaborou na publicação da antologia ‘MULHER QUEBRADA’, que reúne escritos de diversas mulheres das periferias do DF e Entorno. Em 2017, publicou seu primeiro livro, ‘Um verso e mei’, Editora Malê.

 

Espetáculo teatral

As Desempregadas

“As Desempregadas” levam para as ruas o tema da relação da mulher com o trabalho, o tempo, a amizade e a autonomia a partir de elementos acrobáticos, poéticos e musicais. O espetáculo se apropria das tecnologias do circo para dar suporte a provocações como: O que você sabe fazer de bonito, de sincero, de legítimo que não é considerado um emprego?

A Trupe As Desempregadas nasceu da união das brasilienses Maria Tavares e Júlia Maia. Em 2013 foram formalmente batizadas de “As Desempregadas” pelo grande mestre de Palhaçaria, Mandioca Frita.

 

Show Musical

Kiki Oliveira

Filha de maranhenses, a cantora Kiki Oliveira desde sua infância recebeu influências musicais do pai, amante da música brasileira, especialmente do samba. Foi essa sua maior herança e em 1999 ingressou na banda de reggae “Homem de Pedra” na qual permaneceu até 2003, tendo feito shows nas principais casas noturnas da cidade. Atualmente realiza apresentações com o Grupo Candanguero, o Nós Negras e integra o Projeto “Mulheres de Samba” onde grande parte das musicistas da cidade se reúne em uma grande roda de samba. Reconhecida pelo público e músicos da cidade como a “voz da emoção”, quem a escuta sente-se abraçado pela melodia e timbre diferenciado!

 

Teatro Lambe-Lambe

Priscila, a Perereca, de Amara Hurtado

Inspirado na linguagem de história em quadrinhos conta a saga de uma perereca que encontra um belo desconhecido e a este lhe pede para transforma-se em uma princesa. Nesse encontro, Priscila mostra que contos de princesas e sapos nem sempre têm um final feliz.

Ataque de Nervos, de Jirlene Pascoal

Conta a história de uma mulher tendo um ataque de nervos devido ao seu cotidiano. Nesta situação, a mulher se irrita com as coisas mais simples da vida saindo de si e afastando-se do seu eu interior

A Mensagem, de Mariana Baeta

Inspirada em um conto de Eduardo Galeano, é uma caixa interativa onde o espectador pode participar por meio do convite feito pela cigana.

Caixa de Mitos, de As Caixeiras Cia. de Bonecas

Sob a temática das lendas brasileiras, indígenas e caboclas, o espetáculo confirma o importante papel na preservação e na construção da identidade cultural brasileira. Nos seis minutos de peça, o espectador surpreende-se com pequenos bonecos de vara e luva que contam, sem palavras, a história do Curupira, Boitatá, Saci, Iara e de um índio brasileiro.

O Gárgula e a Libélula, de Débora Aquino

Um Gárgula guarda um frio e escuro castelo encantado, certo dia no lago do castelo uma cintilante libélula vem passear. O Gárgula é despertado e conhece o encantamento do amor no primeiro momento que a vê.

 

DJ

Ju Ataíde

Potiguar de Natal, 36 anos, e recém-chegada no DF, faz discotecagens há mais de cinco anos, trabalhando a perspectiva de visibilizar vozes historicamente subalternizadas e assim tentar apresentar outras narrativas sobre o Brasil, com foco recente em vozes de mulheres negras. Além de DJ, é professora de filosofia, educadora social, cantora, compositora, poeta, cozinheira e produtora cultural.

 

 

Serviço:

2º Evento – LOBEIRAS – Mutirão de Arte e Cultura e Formação

Dia: 1º de junho de 2019; Local: Praça da QI 22 do Guará 1; Horário: das 17h às 22hEntrada francaLivre para todos os públicos e idades.

Programação:

17h às 22h – Feira de Artesanato, com a Rede Pequi

17h – Performance: “Ela é Dela”, com Ceilandestinos.

17h30 – Mostra de resultados das oficinas de Teatro Lambe-Lambe, Palhaçaria, e Empoderamento Poético

19h – Sarau de poesia, com Gelly Frita, Beth Jardim e Meimei

19h30 – Espetáculo: As Desempregadas

20h30 – Show, com Kiki Oliveira

21h – Teatro Lambe-Lambe: Priscila, a Perereca, de Amara Hurtado, Ataque de Nervos, de Jirlene Pascoal, A Mensagem, de Mariana Baeta, Caixa de Mitos, de As Caixeiras Cia. de Bonecas; e A Gárgula e a Libélula, de Débora Aquino

21h30 – DJ: Ju Ataíde

SHARE