Casa de Apoio no Guará para servidores da Saúde

Centro inaugurado no Guará atenderá 200 servidores da Saúde afastados por transtornos mentais

Um total de 200 servidores da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, afastados do trabalho por problemas de transtornos mentais e/ou comportamentais, receberão atendimento psicológico e participarão de projeto de pesquisa sobre as causas do adoecimento no trabalho. A previsão é de que os agendamentos comecem a partir de maio e os atendimentos ocorram em junho no espaço montado no Iapi, guará II.

O benefício é resultado de uma parceria firmada pela pasta com o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Brasília (SindSaúde) e o Centro de Atendimento e Estudos da Saúde do Servidor Público do Distrito Federal (Espaço NovaMente), que ofereceu o serviço sem qualquer custo. Um termo de cooperação técnica deve ser assinado nos próximos dias.

A iniciativa se torna essencial, conforme os dados da Saúde. Entre 2015 e 2017, foram registrados mais de 60 mil afastamentos de servidores. Destes, 22,6% correspondem a algum transtorno mental, como depressão, síndrome do pânico, ansiedade e estresse grave.

Importância do acolhimento

O secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, enalteceu a parceria e destacou a importância dessa assistência aos servidores. “Precisamos, cada vez mais, disponibilizar condições de trabalho e oferecer atendimento eficiente quando já ocorreu o adoecimento. Tive o prazer de conhecer, ainda em janeiro, o Espaço NovaMente e fiquei impressionado com a ideia”, afirmou.

“Essa iniciativa é um marco na gestão, pois os índices de absenteísmo são muito altos e não temos uma política de cuidado e prevenção para os trabalhadores da Saúde. É preciso cuidar de quem cuida. Essa parceria, proposta pela NovaMente, fortalece a linha de atenção à saúde do servidor que estamos elaborando para implementar em nossa gestão”, ressaltou a subsecretária de Gestão de Pessoas (Sugep) da pasta, Silene Almeida.

O encaminhamento dos profissionais será feito pela Sugep e pela Diretoria de Saúde Mental (Dissam) da Secretaria de Saúde, que vão mapear, nos núcleos de medicina regionais, os trabalhadores afastados com mais necessidade de atendimento. O tratamento será oferecido pelo tempo que for necessário, na própria sede da NovaMente, localizada no Guará II.

De acordo com o diretor técnico da NovaMente, o psicólogo Lúcio Costa, mais do que cuidar das pessoas que atuam nos serviços voltados à saúde, é importante compreender os motivos dos transtornos mentais desses profissionais. Por isso, o centro iniciou um projeto para investigar as causas do adoecimento dos servidores públicos.

“A pesquisa é para entendemos o que tem acontecido para ocasionar esse processo de adoecimento nos servidores que atuam na ponta. Compreender essa realidade nos dá elementos para contribuir na qualificação de políticas públicas para o setor”, comentou Costa.

SHARE