GDF confirma Hospital do Guará com IGES

Proposta do deputado distrital Rodrigo Delmasso foi aceita pelo governador Ibaneis Rocha, que anunciou um pacote de três hospitais e Upas que serão geridos pelo instituto

A proposta do deputado distrital Rodrigo Delmasso de transferir a gestão do Hospital Regional do Guará para o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde (Iges) foi aceita pelo governador Ibaneis Rocha, que anunciou ainda a intenção de incluir no pacote os hospitais de Brazlândia e Planaltina e algumas Upas. O Iges já administra o Hospital de Base há dois anos e desde o ano passado o Hospital de Santa Maria, com aprovação dos usuários.
Segundo o governador, o GDF também planeja construir mais seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) dentro desse modelo de gestão, que permite compras sem licitação e contratação de profissionais com base na Consolidação das Leis do Trabalho ( CLT) . “Tenho sido procurado pelos próprios deputados distritais, que gostam da ideia de ampliar o modelo, e a iniciativa está sendo estudada, a pedido dos próprios parlamentares e da comunidade. O instituto é um modelo que funciona e tem que operar em conjunto com a Secretaria de Saúde. Mas é preciso fazer uma análise e confirmar a capacidade de o Iges absorver esses hospitais”, explica Ibaneis.

A partir de 2020
Como o projeto ainda vai tramitar nas comissões e depois ser votado em plenário da Câmara Legislativa antes de ser levado à sanção do governador Ibaneis Rocha, a previsão do deputado Rodrigo Delmasso é que a cessão do HRGu ao Iges-DF aconteça em janeiro de 2020.
Para Delmasso, a medida dará oportunidade para o HRGu melhorar o atendimento à população “O atendimento atual é muito ruim, não por culpa da vontade do governo ou dos profissionais que trabalham lá, mas por causa do engessamento da máquina pública, que dificulta a contração e reposição de médicos, enfermeiros e outros profissionais, e de equipamentos e reformas. ” diz ele. “O Hospital de Base, que também é administrado pelo Iges, melhorou muito o atendimento após a terceirização”, completa.

Redução do custo e
melhora do atendimento
O PL n° 443/2019 prevê que o convênio passe a valer em 1º de janeiro de 2020, para os ajustes necessários e a tramitação na Câmara e no governo. Na explicação encaminhada aos deputados distritais, Delmasso explica que, em 2018, o custo do Hospital Regional do Guará chegou a R$ 5 milhões, dos quais 83% foram gastos com pagamento de pessoal, 11% com serviços de terceiros, 5% com materiais e consumo e 1% com serviços gerais. “Já ficou provado que o modelo iniciado com o então Instituto Hospital de Base e agora ampliado para o Iges-DF produz importantes resultados”.
Para ser aprovado na Câmara Legislativa, o projeto de Delmasso precisa de maioria simples – metade mais um – dos deputados distritais
O Hospital Regional do Guará atende mensalmente, em média, 2,5 mil pacientes no pronto-socorro de clínica médica e 2,2 mil na emergência de pediatria. No ambulatório, que possui 14 especialidades, são 2,5 mil atendimentos, em média, por mês.

SHARE