Mostra Curare no casapark no dia 7

Oito artistas de Brasília apresentam na galeria do casapark instalações criadas especialmente para o espaço

Ensaio Sobre a Curva - João Trevisan

No próximo dia 7 de fevereiro, às 17h, a Galeria Casa inaugura a mostra Curare, projeto cirado pela galeria deCuratores, com instalações criadas por oito artistas de Brasília. Participam da coletiva os artistas Gustavo Silvamaral, Lino Valente, Ludmilla Alves, Lis Marina Oliveira, João Trevisan, Mariana Destro, Luciana Ferreira e Thiago Pinheiro. A exposição fica em cartaz até o dia 1º de março, com visitação de terça a sábado, das 14h às 22h, e domingo, das 14h às 20h. A entrada é gratuita e a classificação indicativa é livre para todos os públicos. A Galeria Casa fica no 1º piso do Casa Park, ao lado do Espaço Itaú de Cinema. Telefone: (61) 3403-5300.

A deCurators traz para a Galeria Casa oito instalações criadas para o ciclo Curare, projeto de parcerias entre oito curadores e oito artistas da cidade, que ocupou o espaço em 2018. O ciclo explorou o enfoque, definido por cada curador, ao acompanhamento de artistas em fase de formação, da concepção à realização de uma exposição. Por um período de dois meses, cada duo de curador e artista criou uma instalação para a vitrine do deCurators, acompanhada de uma exposição individual e um pequeno texto curatorial. Todas as instalações originais foram repensadas para se adaptar ao espaço da Galeria Casa, formando um conjunto de oito obras criadas especialmente para o espaço.

 

Sobre os artistas

Gustavo Silvamaral nasceu em Brasília em 1995. Graduando em Artes Visuais na Universidade de Brasília, participa desde 2015 do grupo de pesquisa Corpos Informáticos, coordenado por Bia Medeiros, e também é assistente da artista Iracema Barbosa. A pesquisa do artista que vem se desdobrando em uma série de ações, objetos, instalações, desenhos e pinturas. A pictorialidade, ou seja, os elementos e formas de representação fundamentais da pintura que a tornam um meio específico de produção e circulação de imagens e imaginários são esmiuçados, tensionados e aprofundados no processo do artista.

Curadoria original: Ralph Gehre

 

Lino Valente é artista visual residente em Brasília, tem formação livre em Audiovisual e é estudante de artes visuais na Faculdade de Artes Dulcina de Moraes. Atualmente é videomaker, professor de vídeo criação e fundador da 70mm – Escola de Criação em Audiovisual.

Curadoria original: Renata Azambuja

 

Ludmilla Alves é doutoranda na linha de Métodos e Processos em Arte Contemporânea pelo Programa de Pós-Graduação em Arte da Universidade de Brasília. Mestre em Poéticas Contemporâneas (PPG-Arte/UnB). Bacharel em Comunicação Social (FAC-UnB). Integra o grupo Vaga-Mundo: Poéticas Nômades. Participa regularmente de exposições e projetos culturais desde 2013. Tem interesse em pintura, escrita e suas aproximações com fotografia e vídeo. Atualmente trabalha na pesquisa Versões Selvagens.

Curadoria original: Atila Regiani

 

Lis Marina Oliveira é artista visual. Vive e trabalha em Brasília. Desenvolve um trabalho que permeia o campo da fotografia, da performance, da instalação e do encontro com objetos. A arquitetura é uma das vertentes de seu trabalho, impulsionado pela monumentalidade brasiliense. Nela, o abrigo das estruturas do poder político brasileiro. Nessa contingência, a artista busca um campo de fala e de emergência de atitudes que possam refletir as contradições sustentadas por esses poderes. Dentro desse campo de projeções surge a possibilidade de uma reorientação ao sentido ontológico que a natureza, em sua virtude e geografia, nos levam a refletir sobre as necessidades que o imaginário humano pressupõe como um lugar de representação.

Curadoria original: Cinara Barbosa

 

João Trevisan é bacharel em Direito. Seu trabalho consiste em explorar questões relacionadas as características inerentes a matéria, peso, leveza, articulação, equilíbrio e política. Artista plástico, participa de exposições coletivas e individuais desde 2014. Em 2019, abriu a sua terceira individual, Corpo, breve instante, na galeria Karla Osório em Brasília com curadoria Malu Serafim. No ano de 2018 realizou a sua segunda individual com curadoria do artista Bené Fonteles na Galeria deCurators; participou da exposição Brasília Extemporânea com curadoria da Ana Avellar; participou do 43º Salão de Arte de Ribeirão Preto Nacional Contemporâneo; e 46º Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto, em Santo André/ SP; e 15º salão de artes plásticas de Ubatuba.

Curadoria original: Bené Fonteles

 

Mariana Destro vive e trabalha em Brasília. Graduada em Artes Visuais pela Universidade de Brasília (UnB), realizou a exposição individual Jardim, com curadoria de Marília Panitz, no deCurators (2018). Participou das mostras coletivas Festivau de C4nn3$, na Lona Galeria (SP), ONDEANDAAONDA, no Espaço Cultural 508 Sul (DF), Fuga Movimento #3, no Atelier Valéria Pena-Costa, entre outras. Faz parte da plataforma de arte Piscina desde 2015. Em novembro de 2018 fez residência na Casa Voa (RJ), onde apresentou a série Monstera deliciosa. Sua produção artística é instigada pela tensão entre os gêneros e seu impacto na constituição de subjetividades femininas. Atualmente investiga a natureza epistemológica da produção de imagens e significados na contemporaneidade, com ênfase na pós-pornografia.

Curadoria original: Marília Panitz

 

Luciana Ferreira é graduada em artes visuais pela Universidade de Brasília. Atualmente, faz doutorado na linha de pesquisa Deslocamentos e Espacialidades (área de concentração Métodos, Processos e Linguagens), integrante do Programa de Pós-Graduação do Instituto de Artes, UnB. Seus trabalhos envolvem intervenções em livros, subversões de leituras, ações registradas em vídeos e experiências sonoras com ruídos. Todas essas frentes propõem algum tipo de desconstrução narrativa e/ou subversão discursiva, convidando para novas formas de percepção ou lida com  elementos e situações que compõem a nossa experiência cotidiana. Faz exposições de seus trabalhos desde 2011, tendo participado também de ações de ocupação artística, intervenção urbana e residências. Integra o coletivo Espaços da Escrita.

Curadoria original: Graça Ramos

 

Thiago Pinheiro é natural de Brasília (1984), Bacharel (2013) e Licenciado (2015) em Artes Plásticas pela Universidade de Brasília. Atualmente, cursa o mestrado em Artes (2017) na linha de pesquisa de Poéticas Contemporâneas oferecida pelo Programa de Pós-Graduação em Artes da mesma instituição (PPG Arte-UnB). Sua produção está voltada para os campos da pintura, intervenção urbana e escultura. Além disso, dedica-se, também, ao ofício de arte-educador em diversos espaços culturais, museus e escolas do Distrito Federal.

Curadoria original: Wagner Barja

 

Sobre o deCurators

Criado em março de 2014, deCurators é um espaço de arte contemporânea não comercial gerido por artistas, pensado como uma vitrine para exercícios de curadoria. Partindo da premissa de que existe uma poética expositiva, queremos botar o bloco na rua, numa filosofia do “faça você mesmo”. Exposições que durem uma hora, um dia, uma semana, um mês ou um ano, sem as amarras de instituições, patrocínios ou cronogramas muito rígidos.

Nossas exposições são organizadas em ciclos curatoriais pensados a partir de um tema ou proposição, que funciona como um leitmotiv em torno do qual diversas ações culturais são realizadas.

 

Curare

Ocupação 12 – deCurators

Instalações

Mostra coletiva com obras de Gustavo Silvamaral, Lino Valente, Ludmilla Alves, Lis Marina Oliveira, João Trevisan, Mariana Destro, Luciana Ferreira e Thiago Pinheiro

Onde: Galeria Casa

casapark, 1º Piso, ao lado do Espaço Itaú de Cinema

Quando: 7 de fevereiro de 2020, 17h

Visitação: até 1º de março de 2020

de terça a sábado, das 14h às 22h

aos domingos das 14h às 20h

Entrada: Gratuita

Classificação indicativa: Livre para todos os públicos

 

SHARE