Enfermagem forma primeira turma

Escola Técnica do Guará está com 440 vagas abertas para Enfermagem e Computação Gráfica

Inaugurada oficialmente em maio de 2018, mas em funcionamento desde agosto de 2017, o Centro de Educação Profissional Articulado Professora Teresa Ondina Maltese, nome oficial da Escola Técnica do Guará, está formando sua primeira turma do curso de Enfermagem. São 60 formandos prontos para o mercado de trabalho depois de concluírem estágios no Hospital Regional do Guará e nos Postos de Saúde da cidade. Em agosto de 2020, mais 80 vão concluir o curso.
O curso de Computação Gráfica formou 30 alunos em 2019 e outros 40 vão concluir o curso em 2020. Entre os cursos de curta duração, o de Tecnologia da Informática vai formar 50 profissionais no meio do próximo ano. Além de Enfermagem e Computação Gráfica, a Escola Técnica oferece curso de Robótica a 30 alunos, mas com expectativa de abrir 40 vagas em 2020, dependendo da demanda. Segundo a diretora Veronica Portacio, a escola aguarda a liberação dos cursos FIC de Gestor de Microempresa (startup), Mobile (programas de software que podem ser instalados em um celular para inúmeras finalidades, como jogos, previsão do tempo, tratamento de fotos, redes sociais, etc), e Operador de Computador com duração de 240 horas (3 a 4 meses).
Diferente de Enfermagem e Computação Gráfica, de média duração, que são ofertados somente para alunos do Ensino Médio da rede pública, os cursos de curta duração, patrocinados pelo programa Mediotec, uma espécie de extensão do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), do Ministério da Educação, são abertos à comunidade, mas para quem tenha completado o Ensino Fundamental.

Capacidade ainda incompleta
Com os novos cursos em andamento e com vagas abertas agora, a ocupação da Escola Técnica chega a 800 alunos, metade da sua capacidade, para os cursos de média duração, dos quais 500 são do curso de Enfermagem e outros 300 de Computação Gráfica.
Mesmo com a formação das primeiras turmas, a Escola Técnica ainda carece de parte da estrutura necessária para melhor capacitar os alunos. O laboratório de Informática está funcionando parcialmente, através de parceria com as faculdades Projeção e Iesb. “Recebemos uma emenda parlamentar do deputado Rodrigo Delmasso para equipar nosso próprio laboratório”, conta a diretora.
Para 2020, está previsto o curso Técnico em Nutrição, com duração de dois anos, mesma duração dos cursos de Computação Gráfica e Enfermagem, mas somente para os alunos do Ensino Médio da rede pública.

O que é a Escola Técnica do Guará
São 12 salas de aula, refeitório, auditório e oito laboratórios, um deles chamado de Robótica Educacional, com ferramentas diferenciadas que propiciam aos alunos “bater asas na imaginação”. Outra novidade é A construção da futura sede do Centro de Línguas (CILG), integrado à Escola Técnica para propiciar o conhecimento da língua estrangeira a todos os estudantes.
Cada sala tem até 40 alunos. São quatro turmas de Computação Gráfica, quatro de Técnico de Enfermagem. No noturno, a escola tem dois grupos de Técnico de Enfermagem e dois de Computação Gráfica. Ao todo, a escola dispõe de 70 professores.
A Escola Técnica do Guará é fruto de parceria entre o Governo Federal e o do Distrito Federal, e custou R$ 11,7 milhões, sendo R$ 4,2 milhões do GDF e R$ 7,5 milhões da União. Os recursos da parte do GDF foram garantidos através de emendas parlamentares do deputado distrital guaraense Rodrigo Delmasso.

SHARE