Jornal do Guará disponibiliza, online e de graça, seu acervo de edições desde 1983

A nova ferramenta acervo.jornaldoguara.com.br pode ser usada para entender melhor a cidade, sua evolução e as demandas de sua população

Em março de 1983 circulava a primeira edição do Jornal do Guará o periódico comunitário mais antigo do Distrito Federal. Após trinta e sete anos ininterruptos chegamos à milésima edição.

A cidade foi construída nos anos 70 e consolidada lentamente ao longo dos anos 80, e o Jornal do Guará documentou a construção desta comunidade, suas particularidades e seus símbolos.

O Jornal do Guará foi narrador e protagonista da construção de uma das cidades mais bem equipadas e com melhor qualidade de vida do Distrito Federal, posicionando-se com a comunidade em torno de questões que atingiam a cidade diretamente, como as mudanças arquitetônicas, a consolidação do parque ecológico, o desenvolvimento local, a gestão política e a visão cultural.

Jornalismo é a história contada no exato instante em que acontece. Folhear o Jornal do Guará, desde a sua primeira edição, é entender a história da cidade, compreender os fatos que levaram à sua fotografia atual. Ter como missão criar as condições para que uma população ciente de sua história tenha orgulho de seu povo. Aflora em uma população bem informada a sensação de pertencimento a uma comunidade e, por consequência, a suas capacidades de desenvolvimento social e econômico são potencializadas.  Assim, a trajetória do jornal confunde- se constantemente com a trajetória do Guará e ambas são escritas na voz futura. Ao relermos o passado contado como a novidade incrível, como o que está para acontecer, lidamos com o ápice da incerteza dos dias que virão.

Em cada edição, o JG contou os acontecimentos e, principalmente, revelou os planos de nossos cidadãos e governantes. Tornaram públicos os projetos de desenvolvimento, as ideias dos guaraenses, as aspirações políticas, as indagações das lideranças e as previsões para um futuro que passou, ou seja, as notícias que relatavam anos atrás os projetos vindouros agora são história. Outras previsões, projetos e ideias nunca aconteceram. Muitas se tornaram hoje no que nos orgulhamos de chamar de Guará. O Jornal do Guará, baseado no que sabia, então, fez também suas previsões. Quantas vezes aspirou desvendar o nome do administrador antes do anúncio oficial, ou tentou entender os próximos investimentos do Estado, ou como nossos cidadãos se comportariam. Acertou algumas vezes. Mas errou muitas e provavelmente continuará a errar. Essa futurologia lógica, esse historiar o presente é que faz do jornalismo peça fundamental no desenvolvimento de qualquer povo. Traz à tona a grandeza de tornar público o que é privado, de dar a todos o poder da informação.

Em busca da história da cidade, deve-se percorrer todas as páginas desse jornal desde a sua fundação. E, dessa forma, deparar-se com a narrativa da consolidação de uma cidade no Brasil. Um fato raríssimo, possível no Distrito Federal por conta da sua recente fundação. Quando a primeira edição circulou, a cidade do Guará tinha apenas 14 anos. Imagine quantas vezes isso foi possível. Um veículo de comunicação narrar o crescimento de uma cidade inteira desde os seus primeiros anos. Percebe-se que as páginas guardadas das edições antigas do Jornal do Guará continham o passado narrado em tempo presente. Uma perspectiva diferente de se olhar o passado.

Ao reconhecer importância do acervo de edições passadas do Jornal do Guará, proporcionamos a sua abertura irrestrita ao público. A intenção aqui é disponibilizar todas as edições do JG a quem se interessar pela história da cidade do Guará. Aos estudantes, e principalmente aos líderes, aos governantes, para que conheçam bem o passado afim de compreender os problemas presentes. Dar utilidade à informação até então guardada nos arquivos da redação do Jornal do Guará.

Busca-se aqui explorar o material histórico e desvendar novas perspectivas do material produzido nos últimos trinta anos ao torná-lo público. Para então encontrar um uso prático para o acervo documental do Jornal do Guará, abrindo-o a utilizações principalmente no campo pedagógico e no de gestão pública.

A percepção de que o jornal comunitário tem importância social como protagonista da sociedade que noticia, torna clara a necessidade da preservação deste acervo e sua constante ampliação. Como o Jornal do Guará continua a ser publicado semanalmente, esse acervo tende a crescer. Com o advento dos novos meios de publicação, a tendência é de crescimento de forma não linear. Novas informações foram geradas junto com a produção do jornal, como um amplo acervo fotográfico. Novas informações continuarão a ser geradas.

Pretende-se aqui simplesmente voltar o foco à importância da informação contida nos muito anos de publicação do JG. Entender a importância da história de uma cidade para sua comunidade. Propõe-se a partir da abertura deste acervo a construção coletiva de finalidades para o mesmo. Sejam elas para entender a formação do Guará, a evolução do jornalismo comunitário nos últimos anos ou rever as decisões que deram forma a nossa comunidade de maneira isenta dos preconceitos formados pelo tempo. Analisar as ideias passadas quando ainda eram frescas, as que deram certo e as que falharam.

“Um jornal não é apenas um meio de propaganda e de agitação, mas também de organização da coletividade”. Joseph Lenin

 

 Acesse:

Acervo.jornaldoguara.com.br

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Solve : *
4 × 1 =