Cidade vai ter o seu Centro de Juventude

Anúncio foi feito pelo secretário da Juventude. Local ainda não está definido, pode ser a Casa da Cultura ou o espaço que era ocupado pela Agência do Trabalhador (foto)

Uma unidade do Centro da Juventude será instalada no Guará no próximo. O anúncio foi feito pelo secretário Kedson Rocha durante uma live nesta quarta-feira, 28 de outubro. Os recursos para a implantação foram garantidos pelo deputado distrital Rodrigo Delmasso (Republicanos), morador da cidade, através de emenda no valor de R$ 600 mil ao Orçamento do DF de 2021. O secretário, entretanto, não informou onde será instalada a unidade, mas o próprio deputado Delmasso informa que sugeriu o prédio da Casa da Cultura ou o espaço que está sendo desocupado pela Agência do Trabalhador na sede da Administração Regional do Guará.
A unidade do Guará será a quarta no DF, depois de Ceilândia, Estrutural e Samambaia, onde já funcionam há vários anos. “O deputado acreditou no nosso trabalho e se dispôs a nos ajudar nesse projeto e em outros que estão por vir, e assim podermos oferecer dignidade à juventude do Distrito Federal”, contou Kedson Rocha.
A fala do secretário confirma o anúncio feito durante o lançamento do pacote de obras para o Guará em setembro, quando Kedson e o deputado Delmasso anunciaram a instalação da unidade para atender jovens na faixa de 15 a 29 anos, com atividades culturais, recreativas, profissionais e esportivos.
Delmasso chegou a informar que o Centro da Juventude do Guará seria instalado na Casa da Cultura, que passaria a receber “juventude” como complementação de sua denominação. De acordo com o deputado, para a viabilização de recursos públicos para as atividades e a manutenção da unidade, o prédio e as funções da Casa da Cultura seriam transferidos para a Secretaria da Juventude. Mas, depois de forte pressão dos representantes do setor cultural da cidade, Delmasso recuou parcialmente da proposta da transferência de forma unilateral e informou que o assunto seria discutido com o segmento. Segundo ele, a proposta teria sido mal entendida como sendo o fim da Casa da Cultura, mas na verdade “seria o fortalecimento, porque ampliaria o leque de atividades oferecidas aos jovens da cidade, entre eles atividades de cultura, de formação profissional e empreendedorismo”.
Mas, com o anúncio da retirada da unidade da Agência do Trabalhador do prédio da Administração Regional, o espaço passa a ser a outra opção caso não seja possível a instalação do centro na Casa da Cultura.

Fomento e integração

De acordo com o secretário Kedson Rocha, o Centro de Juventude, além de ocupar os jovens com atividades, promove também capacitação para o mercado de trabalho através de cursos e palestras. “Com a descentralização dessas atividades para as regiões do DF, evitamos que os jovens se desloquem por distâncias maiores em busca de atividades longe de casa ou que não se sintam estimulados a buscar essas alternativas”, explica Kedson, que calcula que o Guará tenha cerca 30 mil jovens na faixa de 15 a 29 anos, parte deles sem uma ocupação fora da escola, parte dela na faixa chamada de “nem nem”, que “nem” estuda e “nem” trabalha.
Inicialmente, serão instalados 15 computados na Casa da Cultura e da Juventude, com Internet, para uso dos jovens, com previsão de mais dez computadores nos próximos meses.

O que são os Centros de Juventude

Instituídos pela Lei nº 5.142, da Política Distrital de Atenção ao Jovem, os centros de Juventude são espaços de convivência criados para o acolhimento e desenvolvimento integral. Elaboram ações nas mais variadas áreas, como educação, cultura, saúde, cidadania e inclusão social, com foco na implantação de alternativas de desenvolvimento nas comunidades e na garantia de participação da juventude.
Atualmente, cerca de 55 mil jovens de 15 a 29 anos são atendidos de forma direta e indireta nas três unidades do Centro de Juventude.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Solve : *
25 − 21 =