TCDF autoriza licitação do Kartódromo do Guará

Era a última etapa do processo que vai promover a licitação. Secretaria de Esporte prepara edital para os próximos dias

Foi cumprida a última etapa para a liberação do processo de privatização do Kartódromo Ayrton Senna, no Cave. O Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF), depois de analisar e fazer os ajustes que entendeu como necessários, devolveu o processo à Secretaria de Projetos Especiais, que, por sua vez, encaminhou para a Secretaria de Esporte e Lazer, que ficará responsável pelo lançamento do edital para escolha do concessionário.
Ao Jornal do Guará, a secretária de Esporte, Celina Leão, garantiu que “as providências para a elaboração serão as mais céleres possíveis”. Embora Celina prefira não fazer uma previsão, técnicos da pasta trabalham com a possibilidade do lançamento do edital até o final de novembro, para que todo o processo seja concluído até o final do ano e o novo concessionário assuma o kartódromo no início de 2021. “É uma conquista importante dos moradores do Guará, que vão ganhar um espaço moderno, enquanto os profissionais envolvidos vão sair da precariedade e da ilegalidade”, completa a secretária.
Modelo de negócio
A concessão do Kar-tódromo se dará pelo regime de Concessão de Obra Pública. O concessionário investe no espaço e ainda paga um determinado valor enquanto durar a concessão, que neste caso será de 30 anos, prorrogáveis por mais cinco anos.
O valor mínimo a constar do edital para a licitação será de R$ 13.460.332,11 (treze milhões, quatrocentos e sessenta mil, trezentos e trinta e dois reais e onze centavos), que correspondem aos valores estimados para a realização dos investimentos obrigatórios.
“O governo Ibaneis está empenhado na modernização de todo aquele espaço do Cave. Tudo será modernizado, e o melhor, sem o GDF investir dinheiro público, garantindo a área de volta ao final do contrato. Ganha a população, ganha o governo e também os empresários”, garante o secretário de Projetos Especiais, Roberto Andrade, que coordenou a elaboração dos projetos de concessão do Cave e do Kartódromo.

O projeto

Quem vencer a licitação terá que seguir todas as recomendações técnicas para conseguir homologar a Licença da Confederação Brasileira de Automobilismo. A partir daí, estará pronto para receber competições regionais, nacionais e até internacionais.
No projeto, atualizado pela Secretaria de Projetos Especiais, estão previstas 17 áreas comerciais para locação, com finalidades diversas; oito áreas para lazer, entretenimento e alimentação no “Pontão do Cave”; um restaurante/bar dentro das dependências do kartódromo; quatro lojas para comercialização de produtos e serviços voltados para praticada do kartismo; quatro oficinas especializadas na preparação de motores e kart para competições.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Solve : *
8 × 24 =